• Camila Saraiva

Como manter a saúde mental na pressa cotidiana

Atualizado: 18 de mai.

Em um mundo de tantas demandas de trabalho, familiares e sociais a serem conciliadas, em que há pessoas sofrendo burnout, ansiedade e estresse elevados, convido o/a leitor(a) a refletir sobre seu próprio ritmo cotidiano.


Observe o ritmo em que você e as pessoas próximas estão vivendo. Sua cabeça está aqui e onde mais? Brinco em sessão que a gente come a comida e nem percebe o gosto, toma banho e não percebe se passou shampoo e condicionador na ordem certa. Tanta correria, tanta pressa, tanta coisa a ser resolvida. Como pode haver uma hierarquia se tudo é tão urgente? Como se pode viver plenamente o presente com tanta demanda e tanto prazo?


Mas o futuro é uma convenção. Ele é uma sucessão de presentes, de agoras. Agoras mal vividos. Como são importantes as nossas atividades, projetos e demandas. Mas desacelerarmos e nos cuidarmos é propiciar que essa sucessão de agoras sustente nossos planejamentos para o futuro. O lazer sustenta a entrega daquele relatório do trabalho. O ócio sustenta as horas de estudo. O tempo off sustenta a sua disponibilidade online.


Respira um pouquinho agora. Se cuida!